Ansiedade na Juventude: o que você precisa saber

A Organização Mundial da Saúde diz que no Brasil pelo menos 9,3% da população sofre de ansiedade, cerca de 18 milhões de pessoas. Curiosamente, a incidência entre os jovens é alta.

Enfrentar novas situações e estar constantemente sob pressão são as principais causas da ansiedade na juventude, o que leva muitos pais a se perguntarem se isso é normal e como ajudar seus filhos nesse momento. Está nessa situação? Então, confira aqui detalhes sobre esse transtorno comum entre os jovens!

 

O que é a ansiedade?

Trata-se de um distúrbio mental em que a pessoa tem sentimentos muito intensos de preocupação e medo, a ponto de provocar reações físicas e também interferir na realização de atividades básicas ou novas.

 

Sintomas da ansiedade na juventude

– Medo frequente de que algo não saia como planejado ou de enfrentar novas situações que lhe tirem da zona de conforto;

– Preocupação excessiva com a realidade, chegando a imaginar consequências exageradas para ocasiões simples;

– Nervosismo intenso e sensação constante de que algo ruim acontecerá;

– Dificuldade de concentração e de controle sobre o corpo, demonstrando agitação em braços e pernas;

– Ânsia de vômito, tontura, sensação de desmaio, dificuldade para respirar, dor no peito e barriga, tremor, tensão muscular e insônia.

ansiedade aopoio

 

Situações em que a ansiedade pode surgir

O distúrbio, que também é chamado de transtorno de ansiedade social, costuma aparecer quando o adolescente está diante de novidades. É o caso do primeiro dia de aula em uma escola nova ou então no primeiro trabalho.

A ansiedade também aparece ao precisar fazer apresentações em público, em ter de se relacionar com outras pessoas para realizar um trabalho, inclusive na hora de prestar vestibular ou de iniciar a vida sexual.

Inconscientemente, os pais também ajudam no surgimento da ansiedade em seus filhos, já que geram neles uma expectativa e pressão para a maioria dos assuntos.

É o caso de pais que exigem notas boas dos filhos, que passem no vestibular de primeira ou que sejam melhores em tudo o que fazem. O medo de falhar e decepcionar os pais e a si mesmo faz com que a ansiedade se instale.

 

Consequências da ansiedade

Quando o adolescente se torna ansioso, são várias as consequências negativas que isso pode trazer para sua vida. Uma delas é estagnar diante de situações que lhe causem medo e preocupação, deixando de fazer atividades básicas.

Há quem deixe de se relacionar com colegas na escola ou trabalho, passe a ter notas baixas e, em casos mais graves, abuse de álcool e drogas, tenha depressão ou tendências suicidas.

 

Como ajudar?

Para auxiliar o jovem a se livrar da ansiedade no trabalho ou escola o ideal é incentivá-lo sempre, dando-lhe feedbacks positivos ou ajudando em determinados assuntos, sem cobranças.

Também estimule a prática de exercícios. Os exercícios  fazen bem à saúde e proporcionam sensação de bem-estar. A alimentação é outro ponto importante, pois um corpo saudável é mais resistente aos sintomas do distúrbio.

Se notar que o caso é mais grave, leve-o a um especialista, como o psicólogo, para tratar pontualmente o distúrbio e evitar complicações mais graves.

 

Você também poderá se interessar por…

>> 5 sintomas menos conhecidos da Ansiedade. Leia aqui.

>> O que fazer para amenizar uma crise de ansiedade? Leia aqui.

>> O que define a nossa personalidade? Leia aqui.