Benefícios do Exercício Físico no Tratamento para Depressão

Quando se trata de tratamento para depressão, a maioria das pessoas pensa que os medicamentos antidepressivos são a única opção. Porém, alguns pacientes não reagem aos remédios ou, ainda, não obtêm a mesma qualidade de vida que tinham antes de desenvolver a doença.

Contudo, um centro de saúde americano conduziu uma pesquisa que ampliou o leque de formas de tratamento para depressão. De acordo com a instituição, o exercício físico pode complementar ou potencializar o efeito dos antidepressivos.

Exercício físico como tratamento para depressão

O exercício físico, junto com mudanças no estilo de vida, traz uma série de benefícios para a saúde em geral, como perda de peso, aumento do condicionamento e ganho de massa muscular.

Os efeitos no cérebro são particularmente poderosos. Quando você se exercita, o órgão libera uma série de neurotransmissores: endorfina, dopamina e serotonina que causam uma melhora no humor e excitação geral do corpo. Assim, já foi provado que praticantes de exercícios têm menores chances de desenvolver transtornos mentais como depressão e ansiedade. Porém, também há benefícios em quem já desenvolveu um quadro depressivo.

Pesquisadores do Centro Médico UT Southwestern observaram voluntários com idade entre 18 e 70 anos, todos diagnosticados com depressão. Eles se submeteram a sessões de exercícios orientadas por profissionais capacitados e complementadas por outras atividades em casa. Os pacientes foram divididos em dois grupos: cada um passou por uma rotina de exercícios diferente, de intensidades distintas.

Ao final de 12 semanas, 30% das pessoas observadas não demonstraram sintomas da doença e outros 20% viram uma melhora significativa. Ou seja: exercitar-se é importante para quem passa por tratamento para depressão.

Por mais que os exercícios físicos tenham um impacto positivo importante no tratamento para depressão, não abandone seus medicamentos sem a orientação de um profissional. Siga sempre as recomendações de seu psiquiatra para evitar recaídas!

tratamento para depressão aliado a exercícios

Como iniciar a rotina de exercícios

Um dos sintomas da depressão é justamente o desinteresse por atividades cotidianas, mesmo aquelas que anteriormente eram prazerosas. Por esta razão, muitos pacientes podem ter dificuldade em iniciar a rotina de exercícios.

Assim, comece aos poucos: evite metas ambiciosas. Você não precisa passar uma hora correndo logo de cara, comece com metas mais modestas, de preferência envolvendo atividades que você gostava antes de desenvolver a doença. Brincar com os filhos, caminhar com o cachorro, dar uma volta a pé na quadra, caminhar até o supermercado… Qualquer coisa que faça com que você se mova conta. Superar estes pequenos objetivos te dará motivação e autoconfiança para assumir uma rotina mais rígida e pesada.

Caso você opte por adotar uma rotina de exercícios de fato, tenha um profissional de saúde te acompanhando. Ele deve saber de seu quadro de depressão para melhor acompanhá-lo e incentivá-lo, buscando sempre os melhores resultados.

Lembre-se: os exercícios complementam o tratamento para depressão. Nunca mude seu curso por conta própria, converse sempre com o profissional que te acompanha!

 

>> Depressão – Causas, Diagnóstico e Tratamento

>> Dependência Química